15 de junho de 2009

Só talvez


Já perdi muitas pessoas por medo de amar.
Talvez porque quando conheci o amor, ele me rejeitou.
Mas me falaram que amor de verdade não traz sofrimento e nem dor.
Então, talvez o lobo da ilusão tenha se disfarçado de amor.
Talvez ainda exista uma esperança.

12 Neurônios comentaram.:

' isaa * disse...

o amor vem disfarçado de outros sentimentos ...

e não devemos ter medo de amar nunca, por mais que doa.

;/


beijos !

Poeta de um mundo caduco... disse...

Não tenha medo de amar... simplesmente ame!

O amor, às vezes, traz sofrimentos tb... Mas o que conta realmente são os momentos de entrega, de auxílio, de trocas... o amor é saber compartilhar e respeitar o que cada ser humano tem de particular...

Tb gostei daki... é muito bom.

Vc tem uma maneira simples, leve de escrever... e isso é fascinante.

Bjinhos... *.*

Mariana Dore disse...

Também já tive medo.. e tenho, as vezes...

;D

Poly_andra disse...

"talvez o lobo da ilusão tenha se disfarçado de amor.
Talvez ainda exista uma esperança."

e os sonhos tbm...

Rachel $outo disse...

rsrs...

o ser humano é incrivel!!!

já parou pra pensar quantas e quantas vezes nós amamos e amamos??? afinal quem disse que o amor tem que durar a vida inteira?

Acredito no que dizem, que tem que ser bom enquanto dura, afinal até os contos de fadas cansam...rsrs

e a esperança...claro que existe somos seres humanos, sonhadores, destemidos...brasileiros...rsrsrs

Não podemos desistir!

bj*

\o/

Duanny!. disse...

Sempre há esperanças!

:)

Gabriela Castro disse...

Eu acho que o amor dói às vezes. Nem que seja uma dor boa. Aquelas que se sente por gostar com tamanha intensidade que parece doer o peito.
;*

Keel Diniz disse...

"Talvez ainda exista uma esperança"
..talvez mesmoo..
^^

Emerson Souza disse...

Talvez...

Juliana* disse...

aii... me identifiqui com isso :x

adorei o blog... voltarei mais vezes ^^

beijinho!!

Ná Lima disse...

Há sempre a esperança, mas a vontade de amar nos deixa enganar e acabamos sofrendo. Gostei muito do seu blog, voltarei mais vezes e volte sempre lá :)

Luciano de Sálua disse...

O Talvez nos salva e nos condena, um meio termo que nos dá liberdade para prosseguir, mas com esperança no que ficou. Machuca e sara. Dual, tal qual os seres humanos, e suas contradições.